domingo, 8 de março de 2009

Inclusão sem massificação


Inclusão sem massificação

Seria simples demais falar de inclusão social através da obtenção uma qualidade de vida mais homogênea, onde todos pudessem ter tudo ao mesmo tempo, mas isso deixa de lado o ser único e insubstituível.
Quando se fala em inclusão, a idéia de globalização, e de acesso a bens é quase que automaticamente associada a isso, e na verdade isso é parte de um processo, mas devemos levar em conta alguns aspectos que acabam sendo considerados menos importantes.
Toda sociedade tem uma cultura, e esta cultura pode facilitar ou dificultar a vida, mas não pode ser deixada de lado, cada sociedade tem que ser respeitada em suas características culturais, para que possam dar aquilo que tem de melhor aos cidadãos, não vai ser muito produtivo nem saudável tentar em nome dessa inclusão massificadora e globalizante, impor hábitos e costumes sobre aqueles que simplesmente os rejeitam, o que tenham realmente hábitos mais saudáveis do que os que tentaríamos impor.
Este tipo de rolo compressor de culturas em nome do acesso a bens de consumo tende a fazer com que se percam as melhores contribuições de cada uma dessas sociedades.
Muitos estragos já foram feitos, muitas coisas já se perderam, e nem por isso nossas vidas melhoraram por termos mais algumas bugigangas tecnológicas em casa, nossa alimentação piorou, e não conseguimos realmente acabar com a miséria no nosso país.
Nossa única saída é o resgate da nossa identidade sócio-cultural, e a valorização da mesma, somos brasileiros, nossas comidas típicas não são feitas de salsichas e hambúrgueres, festas juninas não são festas country, e halloween, não faz parte de nosso calendário de datas comemorativas.
É mais do que sabido que a educação é a promotora mais eficaz da inclusão social, mesmo porque, um povo educado se faz ouvir e não se deixa enganar, mas este povo tem que ter a sua identidade sócio-cultural, e valoriza-la, tendo isso sempre poderemos até mesmo ter acesso aos tais bens de consumo e bugigangas tecnológicas, mas antes de qualquer coisa teremos a nós mesmos, como uma nação única e que tem uma rica herança cultural, e uma grande contribuição a dar para a humanidade.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.



17 comentários:

Avassaladora disse...

Concordo plenamente com vc, Zisco, quando diz que é atravez da educação que podemos ter uma verdadeira inclusão social. A falta de estudo, de educação de nossos jovens é que faz nascer uma sociedade tão desigual e preconceituosa.

Cecília disse...

É verdade, Zisco, a falta de estudo promove uma verdade exclusão.
Perfeita sua abordagem!!

Tenha uma ótima semana!
Beijo

Compondo o olhar ... disse...

a educação é tudo em uma sociedade, pena q nossos governantes não a vejam assim!!! querem massa de manobras e infelizmente estão conseguindo!!!
bela abordagem, amigo!!!

parabens!!

abraços

Christi... disse...

Gostei muito viu, a forma de se respeitar as cultura, umas mais justas outras menos, aos nossos olhos, outras mais democráticas, outras menos, no entanto, há sempre a questão da reflexão e do aprimoramento da própria.
Por isso, que existem instituições mundiais, direitos humanos, para avaliar num bem comum, os pontos mais necessários e básicos de qualidade de vida a todo ser humano.
Não falo de uma forma utópica, mas de algo que se estabeleça pensamentos e com isso, ações.
Gostei da sua abordagem.

Grande beijo,
Chris

Janaina Brum disse...

Como sempre, incrível! Parabéns, meu amigo, pela visão! Um beijinho! Jana

Cristiane Marino disse...

Educação é o ponto de partida para um mundo melhor!
Você tem uma visão maravilhosa sobre o assunto!

Se puder me fazer uma visita! também estou participando da blogagem coletiva!
Beijos

Fatima Cristina (www.fccdp.com) disse...

Corretíssimo: "um povo educado se faz ouvir e nao se deixa enganar".
Estou gostando muito de ler os vários e diferentes posts desta coletiva. E como eu sempre finalizo os meus comentários...
Espero viver o dia em que o acesso as oportunidades da vida chegue a TODAS as pessoas, com igualdade de direitos e benefícios.
Abraços, Fatima

Philip Rangel disse...

Muitas vezes pergunto como que simples atos de verdade como foi desempenhado pela Ester, nos faz entrar nesse mundo magico de verdade; esse mundo que ao mesmo tempo falamos de algo serio, encontramos novos amigos, novos conteudos. Isso se chama mudança, isso é incluir na sociedade, mostrando o que somos capaz. E hoje ao ler seu conteudo deparo com varias suspresas como essa, que faz eu parabenizar a vc.. pelo excelente trabalho...

Continuemos....abraços

Mírian Mondon disse...

É mais do que sabido que a educação é a promotora mais eficaz da inclusão social!

Esse é o ponto alto do seu texto, concordo plenamente. Parabens Zisco e obrigada pela visita.

Deixei um cafézinho para voce lá no blog, pra voce e para todos os participantes dessa blogagem que é uma troca forte e preciosa!

Abracos,

Mírian Mondon disse...

Hehe! Zisco voce nao existe viu! rs
Nao sei como eu consegui mas so li a ultima parte da sua mensagem dá pra acreditar?

Acho que preciso parar para mais um café!

vou te fazer um desenho rs

Zani disse...

Oi zisco, estou participando da blogagem.
Estou maravilhada com os posts q estou lendo na blogagem é incrivel!
seu post é de uma sabedoria tamanha pois é através da educação q chegaremos a igualdade,e ao respeito, só assim não precisaremos mais de inclusão social, pq não haverá mais exclusão.
bjs

Nanda disse...

Oi, obrigada pela visita!
Interessante vc comentar sobre nossa identidade, concordo que devemos gostar mais de quem somos, a Fabiana Guaranho, no blog Casos e Cacarecos, também falou um pouco disso. Incluir auto estima é tudo!Bjs.

LiLi disse...

Educaçao resolve muitoooo!!!!!!
Parece que só alguns sabem disso...!!! =)
Parabéns pela bela postagem!

Mai disse...

Olá.

O tema inclusão social é mesmo muito complexo e parece-me que a proposição desta deiscussão na blogosfera foi bem interessante.

Gostei de sua abordagem e também participei.

Abraços,

Mai

Adriana disse...

Zisco, q bom ver vc falando sobre esse assunto aqui...é um assunto a ser cada vez mas debatido pq somos nós q exclímos a cada dia, educaçaõ já!

Philip Rangel disse...

passandoooo

Eduardo Santos disse...

Olá amigo. Mais um viajante que chegou à procura dos companheiros da Inclusão Social. Gostei da sua abordagem, efectivamente o aspecto cultural é importantíssimo e um dos princípios para evitar a exclusão que dá lugar à inclusão social. Excelente a ideia apresentada de forma sucinta e concreta.Mais um importante ponto de vista que tenho o prazer de registar. Tudo de bom para si amigo e obrigado.