sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Olhos De Ver


Olhos de ver

Com que olhos vejo?
Vejo com meus olhos castanhos, e vejo os outros olhos também.
Com que olhos me vêem vocês?
Talvez vejam com olhos negros, azuis, verdes, ou furta-cores todos vêem.

Ver a vida, ver pessoas, ver fatos, e histórias, com olhos de quaisquer cores se vê.
Não há porque se espantar, ou se admirar por conta de olhos que vêm como outros olhos.
Espanto-me com olhos cegos, não vêem, não lêem, mas estão por lá, tanto quanto quaisquer outros olhos.
São olhos que pegam, são mãos que lêem, mãos que vêem, e se tornam olhos, são mãos.

Mãos que guiam pés que andam, fazem o papel dos olhos e guiam passos pelo chão, são olhos, são mãos, são pés.
Não têm íris de cores diferentes, são olhos ausentes, mas estão na face, em suas órbitas, e não mãos.
Pés andam mãos pegam e sentem, olhos não, olhos são olhos, pés e mãos caminham e sentem o chão, olhos nas mãos.

Ninguém se importa com sua cor, sabem de tudo sem ver com os olhos, escutam cada ruído, sentem a presença, são olhos sem cor.
Sentem tudo, se localizam no ambiente, torcem por um time de futebol, vibram aplaudem vaiam, são gente.
A cor dos olhos cegos, é indiferente, não significa nada a seu dono, a ele o que importa é o que sente.
Olhos que não vêem, mãos que guiam pés, olhos que sentem, não lhes importa a cor, com certeza são testemunhas da luta, e de quem a trava sentem também a dor.

Olhos não mentem, revelam o sentimento e a intenção, olhos também transbordam com o que vai na mente do cidadão.
Será que da mesma forma não mentem as mãos, quando se tornam olhos?
Talvez não mintam, mesmo porque mãos sentem, e não é nada fácil esconder o que se tem no coração.
Na vida dos olhos sem cor relevante uma cor ainda não lhes é tão indiferente, pois são olhos feitos de mãos, mas vêem a verdade, olhos de ver, vêem sentido no sentir, sentem ao ver como vêem os verdes dos olhos que vêem, ao ver de verdade.
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.


2 comentários:

Avassaladora disse...

"Olhos não mentem, revelam o sentimento e a intenção, olhos também transbordam com o que vai na mente do cidadão."

DE tudo que vc ja escreveu sobre olhos... Essa parte resume tudo...
E o pior é que aqui nesse mundo virtual, não vimos os olhos de ninguém...rs
Será que iso é bom ou ruim...
Intrigante...rs


Beijos avassaladores!

Janaina Brum disse...

Te vejo com olhos de poesia
maresia
mar eterno
te vejo e te olho
sem saber o teu rosto
sem saber a tua história
sabendo, no entanto,
os olhos da tua alma.

Zisco, sabes que adoro este poema!
Bjs no coração, Jana